Ansiedade e enfarto

 

Doses elevadas de ansiedade fazem mal ao coração e podem até matar.
Estudo mostra que, em doses elevadas, a ansiedade aumenta em até 43% o risco de um homem saudável ter um enfarto.

Os pesquisadores se referem a "indivíduos excessivamente ansiosos", sendo que
a ansiedade exagerada é definida por um conjunto de características e comportamentos específicos que foram descritos em 1942, por um grupo de pesquisadores da Universidade de Minnesota.

Eles dividiram os ansiosos em quatro grupos: fóbicos, somatizadores, psicastênicos e introvertidos.

 

Quem corre mais riscos

1º lugar
Fóbicos: sentem grande desconforto ou medo diante de determinados animais, objectos ou situações

2º lugar
Somatizadores: em situações que consideram stressantes, apresentam tensão e alterações físicas, como dor de cabeça, diarreia ou suor frio

3º lugar
Psicastênicos: têm dúvidas em excesso, pensamentos obsessivos e compulsões irracionais

4º lugar
Introvertidos: sentem grande insegurança e desconforto em situações sociais ou que envolvam interacção com outras pessoas

 

Fonte: Pesquisa Anxiety Characteristics Independently and Prospectively Predict Myocardial Infarction in Man, da Universidade do Sul da Califórnia (2008)

 

 

 

Desenvolvido por INTERACTIVE.com - info@interactive.com
info@psico-online.net
2008Todos os direitos reservados