ANSIEDADE

Pais ansiosos geram filhos inseguros

Pais ansiosos, filhos problemáticos. Não é matemático mas ocorre frequentemente. Por outro lado ansiedades e inseguranças fazem parte da vida e manifestá-las na família e portanto também aos filhos, é compreensível. Frequentemente porém enquanto pais esquecemos 3 dados importantes:
1- Que as crianças absorvem tudo por inteiro como "esponjas", a atmosfera emotiva que os cerca;
2- Que dela colhem as mais subtis nuances;
3- Que sobretudo não sabem colher os "porquês" das nossas ansiedades (desde que nem nós sabemos)

Se o clima familiar é frequentemente invadido por ansiedade e insegurança, o risco é que os nossos filhos cresçam por sua vez inseguros, pouco confiantes do mundo que os espera e cheios de medos paralizantes. Medos que podem se manifestar muitas vezes também com sintomas físicos.

Sujestões para que a criança cresça bem:

Proteção: Não deixemos que nossos filhos assistam a discussões de conteúdo pouco seguro.

Calma: Mostremo-nos sempre calmos e serenos, também quando estamos em dificuldade: um filho tem necessidade de uma referência estável o que quer que aconteça; para viver a verdade negativa há tempo...

Afecto: Quando os repreendemos deixemos que sintam que os amamos sempre e não basta dizer-lhe que "é para o teu bem". Um carinho é muito melhor: não se deve confundir firmeza com dureza.

Liberdade: Não ocupemos o dia deles de compromissos, lições e jogos "educativos": deixemo-los exprimir a sua fantasia e viver a despreocupação da infância, sem fazer deles pequenos adultos.

Independência: Chega de superproteção e mostremos confiança, senão crescerão sem auto-estima necessária para tornarem-se independentes.

Conforto: Gratifiquemo-los pelos resultados atingidos mesmo quando não são do "primeiro aluno da classe" e sugerimo-lhes novas metas sem porém sobrecarregá-los de muitas expectativas.

 

Desenvolvido por INTERACTIVE.com - info@interactive.com
info@psico-online.net
2001 Todos os direitos reservados